Blogger
Twitter
Facebook
mariolago100@globo.com
Home >> Comemorações
Comemorações
MÁRIO LAGO – O HOMEM DO SÉCULO XX
Memória em movimento

"Eu não sou saudosista. Não fico lamentando: ’ah, o meu tempo’. Meu tempo é hoje. Não fico na calçada vendo o desfile passar. Eu vou junto".

Ator, compositor, radialista, escritor, poeta, autor de teatro, cinema, rádio e TV, frasista, militante sindical, ativista político e boêmio, Mário Lago foi muitos. Ele nasceu na histórica Rua do Resende, no Rio de Janeiro, em 26 de novembro de 1911, filho único de Antônio Lago, jovem compositor, maestro e violinista de sucesso, de uma família de músicos; e de Francisca Maria Vicência Croccia Lago, jovem descendente de calabreses, oriunda também de família de músicos. Casaram e, como dizia Mário, "quando juntaram o útero e o sêmen, nasci eu, pra músico".

Mário Lago foi criado no bairro da Lapa, no Rio. Formou-se em Direito, mas jamais exerceu a profissão. Chegou a trabalhar como jornalista e estatístico, mas por pouco tempo. Desde criança, a arte exerceu absoluto fascínio sobre ele; uma atração igualada apenas pela política, pela boemia e pela família. A todas elas se dedicou com igual empenho e paixão. Falecido em 30 de maio de 2002, Mario Lago foi casado por quase 50 anos com Zeli Cordeiro Lago. O ator deixou cinco filhos (Vanda, Antonio Henrique, Graça, Luiz Carlos – falecido em 2010 – e Mário).

No ano do centenário de nascimento desse multiartista, o projeto "Mário Lago: o Homem do Século XX" - iniciado em 2006 – busca não apenas relembrar a produção conhecida do homenageado, mas trabalhar com o conceito de memória em movimento, abrindo espaço para ações relacionadas às suas múltiplas atividades, incluindo produções que, por diferentes motivos, ainda permanecem inéditas.

Assim, as ações propostas têm o objetivo de mostrar, para as diversas gerações, como ele influenciou e se deixou influenciar pela sociedade em que viveu – a qual chamava de "moldura do meu quadro". O projeto tem, principalmente, o objetivo de afirmar a memória de Mário Lago como um patrimônio atemporal, que se faz presente aqui e agora, viva.

"Fiz um acordo de coexistência pacífica com o tempo; nem ele me persegue, nem eu fujo dele. Um dia, a gente se encontra".

O QUE VAI ACONTECER

SITE MÁRIO LAGO – MEMÓRIA EM MOVIMENTO

Em um mesmo ambiente, o público poderá encontrar a história do artista – com biografia, cronologia, álbum de fotos e registros antigos – e informações de atualidade, como a programação do centenário, depoimentos recentes, vídeos-reportagem das ações em curso (como o trecho de uma gravação do CD), contatos, espaço para artigos e posts e links para os patrocinadores e parceiros do projeto.

CD FOLIAS DO LAGO

Os sucessos carnavalescos de Mário Lago serão revividos pelos músicos e intérpretes do Cordão do Boitatá, um dos expoentes do atual Carnaval carioca, cujas apresentações chegam a atrair mais de 50 mil pessoas para as ruas do Rio.

Totalmente dedicado a esses sucessos eternos, o CD terá apenas duas exceções preciosas: as marchinhas inéditas "Meu Rio, meu vício", única parceria de Mário com o compositor Braguinha, de quem foi amigo por mais de 70 anos, E "Braço é braço", primeiro hino do Cordão da Bola Preta, escrito em parceria com Nelson Barbosa, cuja música original se perdeu, sendo a atual de autoria do mestre João Roberto Kelly.

Para o lançamento está prevista uma apresentação aberta do Cordão do Boitatá na Praça XV, com a participação do tradicional Cordão do Bola Preta.

CD CANÇÕES INÉDITAS E POEMAS MUSICADOS

A ideia é juntar o centenário Mário Lago a novos parceiros, como Joyce (Bilhete com caráter de urgência), Délcio Carvalho (Foi um lindo romance), Arnaldo Antunes (Minha vida foi isso o tempo todo), Lenine (Três coisas), Frejat (Tudo como antigamente), Pedro Luis (Eu Lago sou), Caetano Veloso (Embora você não creia), Isabella Taviani (O amor é a vida), Jards Macalé (Proclamação do amor anti-gramática), Mart’nália (Filosofia), entre outros. Para reunir parceiros tão distintos, foram selecionadas letras e poemas com temáticas e/ ou métricas que favorecessem a nova aproximação.

EXPOSIÇÃO

Mostra a ser realizada no espaço do Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro, onde está guardado o acervo de Mário Lago, composto de fotos, prontuário da polícia política, correspondências diversas, filmes, textos originais (incluindo de seus primeiros trabalhos, ainda adolescente) etc.

O objetivo é destacar a relação do homenageado nos vários segmentos de sua atuação – rádio, boemia, carnaval, teatro, cinema, literatura, televisão, política, cidade –, traçando um paralelo entre a vida do artista e a história do século XX.

O visitante poderá acompanhar momentos desse artista, ouvindo o próprio Lago recitando poemas e em trechos de músicas, radionovelas, entrevistas e depoimentos; assistindo cenas de TV e cinema, vendo registros dele inclusive dentro de casa. A boemia terá espaço especial, reproduzindo o ambiente de um bar, sonorizado com músicas de Mário Lago.

MEDALHA, SELO E CARIMBO

A Casa da Moeda e a Empresa Brasileira de Correios lançarão, em novembro de 2011, medalha, selo e carimbos comemorativos do centenário do artista.

O lançamento está programado para acontecer em evento especial, no Arquivo Nacional.

RELENDO MÁRIO LAGO

Três dos principais livros autobiográficos de Mário Lago serão relançados pela Editora José Olympio, com novo projeto gráfico – “1º de abril, estórias para a História”, “Na rolança do tempo” e “Bagaço de beira-estrada”, pela ordem. O primeiro está programado para chegar às livrarias no dia 26 de novembro de 2011, no centenário de nascimento do artista.

SHOWS NAS ÁGUAS DO LAGO

Série a ser realizada em unidades do SESC, com ingresso será gratuito, por meio de distribuição de senha.

O espetáculo vai relembrar a obra musical e literária de Mário Lago, incluindo canções menos conhecidas do público e músicas inéditas. Sambas, valsas, canções, marchinhas estarão no repertório.

FILME - MÁRIO LAGO – HOMEM DO SÉCULO XX

Documentário com direção de Marco Abujamra (diretor do doc. "Macalé, um morcego na porta principal"), abordará os principais personagens e momentos da vida e da obra de Mário Lago.

A multiplicidade do homenageado será simbolizada pela múltipla interpretação do artista – diferentes atores, atrizes, músicos, políticos e personalidades viverão Mário Lago. Toda a trilha sonora será de músicas do artista, inclusive inéditas.

FORU QUATRU TIRADENTE NA CONJURAÇÃO BAIANA

Peça teatral inédita, "Foru Quatru Tiradente na Conjuração Baiana" é um musical-histórico escrito por Mário Lago nos anos 70, quando foi imediatamente proibido pela Censura. O tema é a Revolução dos Alfaiates, primeira revolta eminentemente popular e libertária ocorrida no Brasil, na Bahia, no século XIX. A Conjuração, que eclodiu em agosto de 1798, foi barbaramente punida, mas deixou profundas marcas na sociedade baiana e é considerada a semente do movimento que culminou na Independência da Bahia, concretizada em 2 de julho de 1823.

A peça está prevista para encerrar as atividades do centenário, em novembro de 2012, com direção de Luiz Fernando Lobo.

BAILE-SHOW

Festa de encerramento das comemorações, na sede do Cordão da Bola Preta, com montagem de pequena exposição, apresentação do show "Causos e canções de Mário Lago" e baile pré-carnavalesco.
Apoio
Patrocínio






design: ANDRE BELLO    |    desenvolvimento: ESTETIC RUBBER